Siga nossas redes sociais

Os dias contados da Ditadura da Beleza

16 out

A publicidade está cada vez mais se distanciando de padrões de beleza pré-estabelecidos. Com modelos mais reais e menos photoshop, as campanhas têm se tornado mais humanas, deixando de lado a obsessão pela magreza.

Um grande exemplo deste movimento é da marca Dove, da Unilever, que usa modelos plus size há 10 anos em suas campanhas, com destaque para a real beleza da mulher como artifício para se aproximar do público-alvo. Durante esse período as campanhas ganharam diversos prêmios em publicidade e a Dove aumentou suas vendas, de U$ 2,5 bilhões quando foi lançada, para U$ 4 bilhões atualmente

Outro exemplo é a marca americana de roupas Eagle que não utiliza photoshop em suas modelos nas campanhas de lingerie. Esse é um exemplo no mercado internacional da publicidade de que os consumidores mostram que aderem cada vez mais aos produtos anunciados com a beleza real. Segundo o jornal online Business Insider, as vendas da linha de roupa íntima da marca subiram 9% no último trimestre.

Esse movimento teve reflexo também no comportamento dos consumidores. Agora, quando mulheres se sentem ofendidas e não representadas em uma campanha, elas respondem e protestam contra ela. Este combate inclui marcas alternativas, que prometem satisfazer outros tipos de corpos.

A nova polêmica vêm da campanha da Victoria’s Secret da nova linha de sutiãs e cuecas. Os anúncios mostram mulheres bastante magras com o título “THE PERFECT ‘BODY’”. O resultado foram muitos protestos nas redes sociais e mais de 20 mil assinaturas de um abaixo-assinado contra a campanha no Reino Unido. A Dove, por sua vez, respondeu a polêmica em seu twitter com a mensagem “Hoje celebramos o verdadeiro corpo perfeito”.

Mas, enquanto ainda houver os padrões de beleza ditados por supermodelos, ainda assim as mulheres podem se sentir seguras e bem com os seus corpos. Sabendo que correr atrás de um corpo perfeito é uma tarefa ínfima e arriscada, podendo levar a distúrbios alimentares e outras doenças, a sugestão é se aceitar e procurar a beleza natural que existe em cada uma.

Fontes:

http://www.meioemensagem.com.br

www.jornaldenegocios.pt

Voltar

Compartilhe: